Categorias
olhares olhares_cirandinha_2020

Memórias da infância

Quando menina, em Manaus, nós gostávamos de correr na beira do rio. Na beira desse rio, nós pescávamos os peixinhos e tratávamos como as mães faziam… tinha água, tinha fogo, tinha terra… tinha tudo que a gente tinha de direito. Nádia Tobias Yanim

*depoimento concedido à “Ciranda de Memórias “, 2014. 

A matéria dos sonhos é a memória; ninguém sonha sem ter vivido.” Sidarta Ribeiro

Desde o seu início, em 2014, a Ciranda de Filmes se dedica a reunir materiais e coletar depoimentos de memórias de infância, que acabaram por se constituir parte do nosso repertório de inspiração.

Nesse mosaico de histórias, participantes da Ciranda e pessoas ligadas a projetos parceiros que deram origem à este encontro, como o Território do Brincar e o Sementes do Nosso Quintal, revisitados nesta primeira edição da Ciranda Cirandinha de Filmes, dividem suas lembranças e afetos que sempre têm os mestres, a música, a brincadeira e a natureza na sua essência. Estas histórias e memórias nos ajudam a descobrir, a experimentar e a criar as nossas próprias narrativas e sentido da vida.

Acreditamos que para manter vivo o sentimento de compromisso de cuidar das crianças e jovens, do mundo e de nós mesmos, através de uma educação de qualidade em espaços co-criados e compartilhados, passa inevitavelmente pelo resgate, pela escuta e pelo acolhimento da nossa própria criança interior, valorizando seus sonhos, dores e afetos.

Seriam essas lentes, da memória, das artes e dos sonhos que nos permitirão criar e enxergar horizontes mais saudáveis, inclusivos e significativos?

Assista aos vídeos e navegue por algumas dessas memórias.

Escute outras na playlist “Memórias de infância” no canal Ciranda de Filmes no Youtube.